Estradas danificadas aumentam o preço do frete

Estradas danificadas aumentam o preço do frete

O frete dos caminhoneiros é estabelecido a partir do cálculo de diversos aspectos como: tipo de carga, peso, volume, distância a ser percorrida.

Mas você sabia que além desses fatores, a condição das estradas também influencia no valor final do frete? Sendo, em muitos casos, a variável com maior efeito sobre o custo operacional do transporte.

Isso acontece pois a estrutura da estrada impacta desde a manutenção do caminhão após a viagem – devido ao desgaste dos componentes veiculares – até o consumo de diesel e o prazo de entrega da carga. E em algumas situações, estradas mal conservadas podem até dobrar o custo do frete.

Ao percorrer um trajeto sem sinalização adequada, com desníveis e buracos no pavimento, o caminhoneiro precisa reduzir a velocidade do veículo, gastando mais combustível e estendendo o prazo da viagem.

Por isso que, mesmo com a cobrança de pedágios, a maioria dos caminhoneiros prefere trafegar por rodovias asfaltadas que oferecem mais segurança e conforto.

A infraestrutura inadequada das rodovias brasileiras, além de aumentar o custo operacional do caminhão, prejudica produtores rurais, caminhoneiros, que realizam menos viagens ao mês, e demais empresários que dependem da malha rodoviária para transportar seus produtos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *